BLOG
Juta: da terra para a Terra

Fique por dentro das novidades e lançamentos da Castanhal.

Castanhal em destaque na edição de Fevereiro/2022 da Revista Review, da Abit

A Companhia Têxtil de Castanhal é a maior fabricante de produtos de juta fora da Ásia, e é dentro do bioma amazônico onde nossa matéria-prima é cultivada. Sendo fonte de renda para milhares de famílias ribeirinhas, a juta é uma cultura de várzea, plantada nas calhas dos rios amazônicos após a baixa anual, onde o húmus deixado pelas cheias serve como seu adubo natural.

Cerca de 4 meses após o plantio, a planta é macerada na água corrente dos igarapés para permitir a retirada da fibra de seu caule. Este ciclo, livre de defensivos e fertilizantes, ou de qualquer produto químico, colabora com a preservação do biossistema, além de levar renda de forma pulverizada a milhares de famílias no interior da Amazônia.

Tradicionalmente a produção de sementes se dá no nordeste paraense, e estas são dali distribuídas até o alto Solimões. Nessa extensa área há uma grande carência por atividades de geração de emprego e renda. Além disso, há também a dificuldade da falta de recursos próprios dos produtores.

Temos bem claro que cabe a nós um papel decisivo para que haja safra de juta no Brasil. Apesar de sermos uma indústria, zelamos por toda a nossa cadeia.


Um grande entrave para o crescimento da safra é a disponibilidade de sementes, produzidas em áreas de acessos e recursos precários, e dependentes de variações climáticas que em determinados anos são o grande vilão. Nesse sentido temos incentivado fortemente a sua produção em campos mecanizados no nordeste paraense, com agregação de tecnologias antes pouco acessíveis aos produtores, em parcerias com as prefeituras dos municípios.

As sementes são adquiridas pela Castanhal e disponibilizadas ao produtor em forma de permuta por pequena parte da fibra a ser produzida, sendo essa estrutura de distribuição um instrumento de sucesso já consolidado de fomento à safra. Até o momento em que a fibra está no ponto de ser adquirida pela empresa temos um ciclo de cerca de 2 anos, dependente do calendário agrícola, para o qual se destinam anualmente alguns milhões de reais do capital de giro da empresa.

É importante salientar que a Castanhal dá aos produtores a garantia da compra em 100% da produção da fibra. O valor pago é divulgado antecipadamente pelo calendário criado e fornecido pela empresa, e por spots radiofônicos informando o preço mínimo a ser pago por cada quilo, o que traz mais segurança ao valor a ser recebido após a colheita. Neste ano de 2022, uma plataforma digital via celular já está sendo implantada, agregando à essa comunicação da Castanhal com os produtores diversos novos recursos.


Essas e outras ações nos renderam a certificação da Fair Trade Sustainability Alliance - FairTSA, sendo a Castanhal a primeira fabricante de juta no mundo a conquistar a certificação de comércio justo.

Face a tamanhos desafios, promovemos há mais de 40 anos diversos projetos de incentivo à produção de fibras e sementes, como objetivo de fortalecer o desenvolvimento agrícola dos municípios produtores. Certamente não caberia contar aqui essa história toda! Focando aqui exclusivamente no Pará, mencionarei brevemente os mais recentes acontecimentos, como exemplo:

Juta em Marajó

Nos últimos anos identificamos e mapeamos um grande potencial no Arquipélago do Marajó, estruturando um projeto de incentivo à produção de fibras e sementes em uma mesma região. Esse projeto é de grande interesse, pois lá temos alguns dos municípios dentro dos mais baixos IDH do Brasil. As atividades lá predominantes são extrativistas, e a juta é uma cultura. Para esse trabalho inovador de geração de renda contamos com a parceria da Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó - AMAM, e com o apoio do Governo do Estado do Pará através da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia - SEDEME.

A Castanhal tem realizado o cadastramento de todos os produtores interessados em participar do projeto, bem como o reconhecimento das suas demandas para seguir com um cronograma de atividades para análise e atendimento, com todo o suporte técnico necessário.

Além desse projeto em Marajó e dos já implantados em regiões mais tradicionais de produção de fibra e semente, destacam-se os novos projetos de revitalização no baixo e médio Amazonas nas seguintes localidades:


Juruti:

O objetivo nesta região é trabalhar no aumento de safra nas Ilhas Vale/Chaves e reiniciar com outras comunidades, tais como: Juruti velho e Ilha de Santa Rita.

Alenquer:

Este é um dos municípios com grande potencial para produção de fibra, e desde 2018 são realizadas ações com o intuito de promover este potencial, já tendo sido possível reativar inclusive os plantios de semente, com boas perspectivas de produção;

Santarém:

Foram realizadas ações na comunidade de São Miguel onde já existe produção de fibras. O objetivo é expandir em outras áreas deste município.

Após a plantação, colheita, classificação e prensagem, a fibra é levada para a fábrica em Castanhal-PA, onde em um processo de transformação com maquinário têxtil especificamente desenvolvido para juta, produzimos fios, tecidos e sacos, orgânicos e biodegradáveis,como atestam a alemã Kiwa BCS Öko-Garantie, e o IBD, maior certificadora de produtos orgânicos da América Latina.

Depois de finalizados, nossos produtos se espalham por todo o mundo, sendo muito utilizados no mercado agrícola, nos segmentos automotivo, construção civil, indústria têxtil, de chapelaria, calçadista, condutores, além de atender os setores moveleiro, de artesanato, decoração, moda, entre outros, além das vendas ao varejo em geral.

Fecha-se o ciclo com a biodegradação do produto final, naturalmente reintegrado ao meio ambiente no melhor exemplo da economia circular.


Acreditamos no valor de uma empresa quando ela entende e considera os aspectos econômicos, sociais e ambientais em todas suas decisões de negócio, respeitando a natureza que existe em nós. Desde 1966, a sustentabilidade está no nosso DNA.

Por Flávio Junqueira
Diretor Castanhal

Fonte: Revista Review - Abit (Fevereiro/2022)

Produtos relacionados
Juta Cardada
Fios de Juta
Telas de Juta
Sacaria
Fique
por dentro
das novidades

Cadastre-se e receba as novidades da Castanhal em seu e-mail.